Avançar para o conteúdo principal

Do livro "O Ballet dos Camelos" autora Ronilda David / Loubah Sofia




Foto Hélder Gonçalves


A noite avançou... E a madrugada chegou mansamente, lá estava ela, macia, cheirosa dentro dos lençois.
O braço do marido  envolvendo-a protector. E ela feliz aspirava-lhe os cheiros familiares
Cada cheiro contava-lhe pedacinhos de suas vidas à beira um do outro.
Ergueu a cabeça, olhou-o nos olhos, e Ele sorriu-lhe peguntando baixinho se Ela estava bem disposta.
Silenciosa sacudiu a cabeça n'um sim e ele contente, passeou a mão ternamente ao longo do seu corpo.

Ela buscou-lhe a boca molhada e deixou-se mergulhar naquele mundo cor de rosa de puro amor.

A boca Dele era um sonho aberto, despido de pecados, de confusões.
Lá dentro daquela doçura ela percorria caminhos de  beleza.
Alí não sentia frio, fome, sede ou medo. Alí dentro daquela textura rica de sabores,ela movia-se leve,tal qual bailarina na melhor fase.
Bailava para qualquer lado que lhe apetecia.
Gemeu baixinho, quando a sua língua enroscou-se na dele n'um encontro doublé perfeito.
Como o amava...
Como era intenso e profundo aquele trocar  de sentidos.
Às vezes, depois de fazerem amor,Ele dormindo ao seu lado serenamente,Ela buscava uma forma de alongar mais aquele estado de espirito perfeito. Buscava um jeito de que perdurasse, não pela eternidade  fora mas, pelo menos, mais um tempo, além do que meras horas, à frente, no futuro.
Quando pensava que o mundo lá fora daquelas paredes, ou lá fora dos portões do tempo a sacudiriam sem piedade alguma.
 Lá em cima no Chão, uma estrela segredou a outra:
- Será que aqui em cima têm mágicos como aqueles dois ali, que fotografam
Sonhos?
A outra sorriu, deu de ombros e respondeu:
- olha direito, se fizeres isso vais ver que, Eles, os dois, tem-nos reflectidas em seus olhos.
Bendita A Fé que move a inocência, pois...
Somos apenas ilusões d'uma desconcertante verdade



Do Livro o Ballet dos Camelos
Autora Ronilda/David /Loubah Sofia

Mensagens populares deste blogue

SPSA – Sindicato dos Pobres por Hélder Gonçalves

Hoje inscrevi-me no Sindicato dos Pobres
E dos Sem-Abrigo – Todos que sobrevivem
Na terra dos Párias – País da Democracia
Sem direito a voto – Cidadãos menos nobres
Contra o Estado - Patrões que tudo decidem
Luta pela melhoria da esmola – Ordem do Dia!
Quero memorizar a Carta dos Direitos Humanos
Aprender bem o significado da palavra Hipocrisia
Que direitos poderia ter se a Justiça funcionasse
Parlamento, Deputados - Tempo dos Romanos
Aqueles que se servem e aproveitam da Democracia
O vil dinheiro – Uma força que tudo isto alterasse.
Quero ir para a rua, descalço – esfarrapado
Com a plebe esfomeada e esquecida protestar
Cartazes - Palavras de ordem – Quanto baste
Punhos cerrados – Gritar, gritar não ficar calado
Contra os Algozes – Os Pilatos, a não quererem mudar
A riqueza, o conforto - Que deles jamais se afaste!


Hélder Gonçalves
Agosto 2016


Comentários João Francisco Lima Santos Bom dia!🌅
Helder Fernando Gonçalves BOM DIA a todos os sindicalistas do SP (Rsos!)
João Francisco Lima S…

Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬













Honradez

Honradez... Tua Manta De Diamantes
Amanheça Para a vida, Para o melhor quetem Respeita a aliança Acredite que adiante O real do que éseu legado Espera...
Amanheça Para a boa vontade de Dar as mãos E o perdão, compartilhar Os sonhos Os sorrisos O pão...
Amanheça E dê avocê, perdão Porque o erro reconhecido É acolhedor para a alegria Da humildade que afasta a tristeza ... E traz a esperança de que... Hoje, vai dar certo!