.

Música de fundo



quarta-feira, 11 de maio de 2016

...E foi assim que tudo começou!




 (Extraido de um texto de Ronilda David em 12 -.05- 2012 no site do WAF enquanto mediadora e no inicio de uma relação aprofundada)

Na Avenida ao lado da Praça do Feijão ,há uma loja de doces, sempre  passo pelo passeio dela por causa da sombra.

Na parede em branco logo na beira da larga entrada, caprichosamente em grandes letras azuis tem escrito:
"Assim como você pensa na sua alma, assim você é." Provérbios 23.7
E de tanto ler, findei por decorar e hoje é a segunda vez que lembro-me desse provérbio do Rei Salomão, e digo-te muito feliz que:
Teu rosto, Meu caro Amigo Docarmo, reflecte com exactidão a luz da tua alma, a grandeza, a suavidade e, sobretudo, o ser humano de incomparável valor.
Quando vi esse teu retrato tão bonito, (não vás rir) mas a primeira palavra que ocorreu-me foi: Garboso.
Eu sei que é uma palavra antiga, nem sei se ainda anda em uso, mas reconheço de certo modo - Que sou antiga (risos)
E de qualquer forma sei que compreendes na perfeição esse meu jeito de ver, sentir e expressar tudo que me toca o coração.
Olhar esse teu retrato amigo Docarmo traz-me a memória saudosa, o tempo dos piqueniques em família, o simples prazer de apreciar o entardecer, fazer o sinal da cruz em reverência e gratidão pelo dia vencido, é decifrar as fases da luz, aquele tempo em que ser chamado de Senhor e Senhora era visto como sinal de honra e não de idade avançada, aquele tempo em que poisar para um retrato era sinónimo de uma grande data, um importante feito e principalmente para quem ou para que era destinada a dedicada obra.
O tempo do esmero no vestir, vinha junto com a roupa na cruzeta a palavra, de estar-se bem composto, de estar na discrição, e não na marca de etiqueta e que a elegância vinha do berço no proceder exemplar dos mais velhos.
Creio que sempre serei do tempo em que os verdadeiros heróis não voavam, mas tinham o poder de dar asas, não tinham superpoderes de raio x, mas sabiam ler corações, interpretá-los e responde-los com lealdade e brandura.
Não tinha raio laser, mas tinha a arma mais poderosa de todos os tempos, o dom de cativar e zelar.
Pois é por essa e outras razões que contemplar teu retrato vem-me cá a palavra garboso, brilhante, reluzente.
Um heroi como poucos...
Outro abraço carinhoso e incansavelmente meu muito OBRIGADO, por compartilhares tantos momentos bonitos connosco, momentos esses que faz com que a vida seja mais leve.
Até brevemente Querido Amigo