Avançar para o conteúdo principal

Do Livro "O Ballet dos Camêlos" - autora Ronilda David / Loubah Sofia




"Todos estavam nas suas ocupações e, Ela, em momentos introspectivos. Como que cega, seguia  muda sem porta-voz. Os dias transcorriam num torpor de oceanos incertos, cujo humor era variante feito ás faces da lua.
Ainda não se encontrava com forças normais para contrariar esse
torpor, e nisso sentia-se irremediavelmente (ao menos por mais alguns dias) presa a tais brumas que mudam de tons em cores e sons conforme o sabor dos minutos que se escoavam. Todavia, vinha-lhe à lembrança da infância na velha casa da Voikamina, histórias contadas ao pé do fogão a lenha.
Lá fora no pátio florido d’algodão, cravos teimosos no exalar e perfumando madrugadas.
Tinha arrudas,alecrins e coqueiros gigantes.
Ao longe, zurrava o burrico, ladrava o vira-latas e perambulava sem morada o Senhor das calçadas nuas de pedras ou seja o "sem juízo" a dormir pesadelos na lixeira?
E, ela, punha-se na lata de fazer vista grossa, pois não tinha
medo."





Ronilda David/Loubah Sofia







Mensagens populares deste blogue

Eu Sou Feita De Pedaços De Espelhos - por RONILDA DAVID

Eu Sou Feita De Pedaços De Espelhos
Sabe… Eu sou feita de cacos de vidro Entre eles há espelhos, aço, E pedacinhos de margaridas.
Por vezes machuco quando tento dar carinho.

O Poema que não consegui escrever

Para Ti, o que podia ser um Poema
Para Ti e por Ti, tento ser poeta. Mas, nessa vã tentativa, tolamente só alcanço voar em asas infinitas,
seguindo para além do eterno, respirando ao som de lágrimas protegidas pela esperança: De mais um abraço apertado e mais um longo e doce beijo Sabe... Gostava de ser Poeta como Tu, somente para ter o poder de falar do meu coração direitinho apontado ao teu, mas a minha tentativa é tão tola - Pois sei que esse meu escrever de poeta nada tem, além de seguir em dor pela constância da madrugada, tecendo dentro do meu coração o mais perfeito da tua alma amada num receio de perder o fio do que em mim parece ser inteligência.
Porque amando-te meu Anjo, eu...queria ser poeta singela como as flores, Cálida como o amanhecer, terna como o teu sorriso. Porém terei de enfrentar a dura realidade aceitando contente, como uma pobre agradecida, a escassa esmola em aqui, ficar - Sentindo-te, olhando-te  apaixonada, entregue ao deleite do encanto e à saudade que sempre mo…

Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬