.

Música de fundo



domingo, 28 de fevereiro de 2016

Livro "O Ballet dos Camelos" - Autora Ronilda David / Loubah Sofia




O Ballet Dos Camelos é um ensaio cuja descritiva constrói-se entre o real da normalidade e o "crime" da fantasia.
A personagem vivendo no limiar da metafísica e do concretismo, luta contra o mundo, a vida e a morte, para defender a Pátria de sua fé e o coração do qual dedica todo amor.
Tentando discernir entre delírios e alucinações, todo o tempo em
mundos paralelos - o da razão e o da surrealidade - rodeada pelos seus amigos  imaginários e outros baseados na vida real.
Entre oscilações, obstinada, continua seguindo a tentativa de acertar o caráter.
Na busca, de que mesmo através das adversidades do quotidiano, pudesse usufruir, em partilha, uma vida digna, baseada no que aprendeu e evidenciou.
No mundo da fantasia, Ela não tem nome e vive n'um lugar fora
do espaço e de qualquer cronologia, onde quase tudo é propenso a acontecer.
É um esforço de expressão psicanalítica, que destaca uma profunda análise de si mesma e dos seus outros eus, em conjunto com todos os que a rodeiam.
No decorrer da narração, Ela e seus amigos,vivem momentos de
beleza, dor e inocência que perpassam aleatoriamente - da velhice, à meninice, como um folhear indisciplinado do livro da vida.
Assim, na companhia dos seus amigos, reais e imaginários, Ela
conduz a vida entre a poesia, a filosofia, contos e melodias. Destacando um ponto de vista pessoal e de investigação sob o movimento da neurociência em coexistência com o mundo contemporâneo  das actualidades, como por exemplo: o das finanças, políticas, sexualidade,sociedade e interactividade digital. Entre uma passagem do tempo e outro, sempre na esperança que o milagre aconteça, em meio de retalhos de suaves sátiras,surgindo momentos de completa passividade, como também de turbulências.





O intuito desta obra é de: através d'um texto claro e objectivo, poder alcançar todo e  qualquer leitor, independentemente de conhecimentos cnicos ou médicos a ajudar, de alguma forma, a si mesmo e a todos os seres humanos que sofrem a incompreensão e não aceitação do mundo, daqueles que estão sujeitos também á depressão bipolar e esquizofrenia.
O facto que por mais que tenha evoluído a ciência, ainda não se chegou a uma conclusão aceitável e é capaz  de se jamais alcançar, dado a complexidade da mente humana.
Nem todo o portador de alguma doença psicológica, merece
receber injustamente o titulo de "louco",pois por mais que possa parecer, muitos tem uma maior lucidez e raciocínio mais veloz do que os ditos "normais".
A diferença é que, a luta para controlar o equilíbrio dos sentidos
é bem maior, devido ao esforço sobre-humano de discernir em quase todo o tempo a percepção do que é real e do que é pura miragem, a incluir principalmente os próprios sentimentos e emoções.
Ressalvo que não  tenho formação em medicina mental, mas devido ser portadora de tal, reconheço com humildade, ter um vasto campo de conhecimento e de experiência no tema em questão por força das circunstâncias, angariado em longos anos não só de tratamentos e pesquisas,como também em mútuas trocas de conhecimento interactivo com as competências médicas na área, como também aqui posso incluir amigos e familiares.
Boa boleia nesta viagem e um carinhoso abraço. Bem vindo ao
Ballet Dos Camelos.
RonildaDavid/Loubah Sofia