Reinado Quase Absoluto! by Patrícia Pinna



Não tem nome que balbucie aos quatro cantos
Encanto vislumbrado em mansidão
Aquece de muito longe a morada célebre
Em tons azuis e amarelos,sua salvação
Predileção do afeto que há muito despertara

Reinas quase absoluto,resoluto,entorpecente e intrépido
Se não fosse a resistência do pensamento racional
E, no carmesim da paixão, o caminho abre-se lépido
E uma reação de confusão mostra-se bestial

Os aromas perpetuam no jardim onde veem-se as rosas
E uma prosa tão envolvente inicia-se no olhar
Entregando o frescor amarelo e atento para um chamamento tornando-se um par
Onde o abraço é mais poderoso do que a consciência
E em poesia vai-se trocando a dor, e do amor, as provas

Tem a forma,o rosto, a voz da sedução
A compreensão dos sábios e a ansiedade adolescente
Não sucumbe, não  curva-se, deixa-se levar
Esperando ver o que o futuro fará!


                                                         Patrícia Pinna





Mensagens populares deste blogue

SP – Sindicato dos Pobres

Honradez

Do hábito biscoitos d'açúcar