.

Música de fundo



quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Vem ouvir o silêncio meu amor...


                        
Vem ouvir o silêncio meu amor...envolto neste frio Outono
No entardecer da ilusão...deixa-me sentir o perfume do amor
Pousa as tuas mãos no meu corpo e o teu nome no meu sonho
Escreve com letras de ouro a solidão e murmura-as com ardor

Vem ouvir o silêncio meu amor...neste mar que em mim corre
No meu corpo ido...meu sonho perdido de onde volto sem mim
Envolta no meu vestido de amante...chamo a noite que não morre
Chamo a vida e chamo a morte...nesta escuridão onde me perdi

Vem ouvir o silêncio meu amor...deste corpo noite a entardecer
Que te chama com ternura...neste leito que amanhece tão vazio
Nesta escuridão que se quer luz..nas obscuras teias do meu ser
Vem meu amor repousar sobre o meu corpo o teu olhar tão frio

Vem ouvir o silêncio meu amor...escrito na ternura do meu olhar
Nestas mãos de vida tão vazias...no sangue com que me escrevo
Na sombra negra da ausência...onde vive uma rosa amortalhada
Nesta solidão onde anoiteço...nos espinhos onde me aconchego

Vem ouvir o silêncio meu amor...no mar que são os meus olhos
No deserto suspenso nos gestos...nesta solidão onde amanheço
Nas demoras presas nas mãos...no caminho coberto de escolhos
Onde repousam os meus sonhos...cinzas frias onde me aqueço

Vem ouvir o silêncio meu amor...na sombra que vive em mim
Nas margens do meu corpo...vem meu amor amainar o tempo
Esculpir no meu rosto um sorriso...esse que há muito eu perdi
Por dentro dos espelhos...sente o amor no eco do meu lamento

Vem ouvir o silêncio meu amor...no lado errante de mim
Estende-me as mãos e expulsa do meu corpo a noite escura
Espalha sobre mim o luar e guia-me neste labirinto sem fim
E transforma em pétalas de rosas a minha estranha loucura

Rosa Maria