.

Música de fundo



terça-feira, 12 de agosto de 2014

Lembra-te de Mim...by Rosa Solidão

                                                    
                                                
Lembra-te de mim...quando ouvires o pranto das rosas...eu parti
Quando nos teus sonhos não sentires a ternura do meu coração
Quando o silêncio gritar...sou eu amor do céu a chamar por ti
Quando ouvires um triste fado...são os ecos da minha solidão

Lembra-te de mim...quando a noite chegar e o sol se esconder
Quando ouvires o pranto da madrugada...é o eco minha saudade
Quando sentires na boca o perfume das rosas...sou eu a morrer
Quando ouvires o meu nome...esquece-o...já se fez eternidade

Lembra-te de mim...quando a poesia não gritar meus lamentos
Quando as minhas mãos nas tuas arrefecerem...sou eu a partir
Quando meus olhos ficarem mudos...apagados de luz sedentos
Quando sentires uma lágrima...é a minha alma para ti a sorrir

Lembra-te de mim...quando de mim nem um poema restar
Quando dos meus dedos inertes...se esfumarem as prosas
Na minha boca se calarem as palavras e deixar de sonhar
Quando sentires uma lágrima...sou eu a ir com as rosas

Lembra-te de mim...quando ouvires um magoado lamento
Quando sentires no teu corpo calor...é o meu que te quer
Quando os teus olhos chorarem...sou eu a ir com o vento
Quando ouvires o silêncio...são os meus braços de mulher

Lembra-te de mim...quando na noite olhares a lua...sou eu
É o meu rosto que vês...envolto no sorriso do meu olhar
Quando adormeceres...recorda quem por amor se perdeu
Sente-me nas gotas de chuva...quando a saudade te tocar

Escrito por : Rosa Maria