Sede by J. R. Messias



Teu verbo, exato como toda a preamar,
traça limites delineados pelos signos
consanguíneos de um amor fluvial
que transpõe as margens de meu rio,
a inundar minhas margens e a encharcar
meu íntimo desejo, com tua fremente
e envolvente boa vontade amorosa,
disseminando pelo meu caminho, 
fontes  que brotam em minh'alma como olhos d'água,
para saciar a sagrada ansiedade que tenho de ti.



 J. R. Messias
 autor do espaço


Imagemigrejavirtualsemeandoapalavra.blogspot.com

Mensagens populares deste blogue

SP – Sindicato dos Pobres

Honradez

Do hábito biscoitos d'açúcar