Avançar para o conteúdo principal

Dispositivos eletrônicos com níquel podem causar alergias


Os acabamentos de níquel com os quais são fabricados alguns dos dispositivos eletrônicos mais usados, como alguns tablets como o iPad, podem produzir alergias dermatológicas, segundo um relatório publicado nesta segunda-feira pela revista especializada "Pediatrics".

A publicação estudou o caso de um jovem de 11 anos de San Diego (Califórnia, EUA.) cuja reação alérgica está diretamente relacionada com o uso do tablet da Apple, que provocou erupções e coceiras.
As reações alérgicas ao níquel não têm consequências mortais, mas podem causar dor e inclusive requerer tratamento com esteroides e antibióticos, advertiu Sharon Jacob, dermatologista do Hospital Infantil Rady, onde a criança foi tratada.
"Ele usava o iPad de maneira diária", explicou a doutora, que além disso disse que o pequeno teve que se ausentar da escola por causa da alergia.
 Jacob detalhou que a criança estava sofrendo com uma patologia comum da pele que se caracteriza pela aparição de escamas cutâneas, mas além disso desenvolveu uma erupção diferente em todo o corpo que não respondia ao tratamento padrão.
As provas dermatológicas mostraram que tinha uma alergia ao níquel, e os médicos concluíram que a reação se remontava exatamente ao momento em que sua família tinha adquirido o iPad, em 2010. Os médicos fizeram um teste sobre o dispositivo e detectaram um composto químico com níquel que se encontra no revestimento exterior da tablet.
O relatório de "Pediatrics" alerta sobre as reações com relação a este metal, utilizado em vários produtos, também em smatphones e computadores, são cada vez mais comuns, e faz referência aos dados sobre o censo americano que indicam que a porcentagem de crianças com reações alérgicas ao níquel é agora de 25%, enquanto há uma década era de 17%.

Fonte:Info abril
Imagem Google

 

Mensagens populares deste blogue

Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬













sorridente, calada e persistente.

Era para ser ao contrário dessa fumaça, que assoprada ou mesmo inalada se vai... Era para ser volátil como um passe despercebido de mágica. Era para ser apenas alguns segundos de choro, de lágrimas vazias de alegrias, preenchidas de vis solidões Era para ter sido, mas nunca foi, pois sempre é... Essa dor corrupta, invasora, que desdenha da minha confusão por não compreender, as razões da vida em impor ela em mim, como carrasca sorridente, calada e persistente. Era para ser uma nesga do que passou e dormiu no tempo, mas vejo que é meu presente: Resistente, crítico e decadente.

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬


O Poema que não consegui escrever

Para Ti, o que podia ser um Poema
Para Ti e por Ti, tento ser poeta. Mas, nessa vã tentativa, tolamente só alcanço voar em asas infinitas,
seguindo para além do eterno, respirando ao som de lágrimas protegidas pela esperança: De mais um abraço apertado e mais um longo e doce beijo Sabe... Gostava de ser Poeta como Tu, somente para ter o poder de falar do meu coração direitinho apontado ao teu, mas a minha tentativa é tão tola - Pois sei que esse meu escrever de poeta nada tem, além de seguir em dor pela constância da madrugada, tecendo dentro do meu coração o mais perfeito da tua alma amada num receio de perder o fio do que em mim parece ser inteligência.
Porque amando-te meu Anjo, eu...queria ser poeta singela como as flores, Cálida como o amanhecer, terna como o teu sorriso. Porém terei de enfrentar a dura realidade aceitando contente, como uma pobre agradecida, a escassa esmola em aqui, ficar - Sentindo-te, olhando-te  apaixonada, entregue ao deleite do encanto e à saudade que sempre mo…