.

Música de fundo



domingo, 27 de abril de 2014

Por uma noite...quero falar de amor



Por uma noite quero falar de amor...como se eu ainda fosse vida
Como se o meu ventre fosse terra quente...como se eu fosse flor
Como se as minhas mãos fossem as rosas da Primavera perdida
Como se o teu corpo fosse lume e este frio que sinto fosse calor

Por uma noite quero falar de amor...voando nas asas da paixão
Num êxtase de loucura...como se fosse um mar revolto...ou lua
Docemente como se fosse Maio...como se o sonho não fosse vão
Como se o meu leito não estivesse tão vazio... e eu fosse tua

Por uma noite quero falar de amor...como se fosse menina ainda
E a minha pele fosse veludo...os meus anseios fossem madrugada
Como se o sol rasgasse a treva da noite...a noite onde tudo finda
Em desejos vestidos de cetim...em sonhos tecidos de alvorada

Por uma noite quero falar de amor...como se fosse a tua amante
Esperando o beijo doce da solidão...o gemido sufocado do amor
Afagando os meus lábios descrentes...na ilusão de um instante
Como um orgasmo amordaçado...nos lençóis desfeitos da dor

Por uma noite quero falar de amor...dar-te o meu corpo sedento
Abandonar-me nos braços da ilusão e acordar serena e cansada
Ressuscitar o carmim que me vestiu...apenas por um momento
Esquecer a ausência dos teus gestos...e inventar a madrugada

Por uma noite quero falar de amor...por uma noite ser a perdida
Amar para não morrer...num murmúrio de desejo enlouquecido
Despir-me de mim e em liberdade alcançar a terra prometida
Em carícias perfumadas de jasmim...entregar-te meu corpo ido

Escrito por : Rosa Maria