Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2013

PARA TI MULHER - UM POEMA (Por ocasião do Dia Mundial da Mulher)

RUAS DESERTAS

RUAS DESERTAS

As ruas por onde passo, estão desertas. Sem alma, janelas fechadas, luz difusa portas  fechadas por cadeados bem fortes. Vou caminhando com esperanças incertas onde encontrar abrigo, sem ter a  recusa, continuo, perdido em tantos desnortes
As ruas por onde passo existem pessoas escondem-se em cortinados, nas janelas; espreitam quem passa, não se mostram, nem abrem as portas, o medo está nelas- preconceitos, outras razões menos boas, veem passar, de  mendigos não gostam!

Hélder Gonçalves
Foto: Arquivo Pessoal

Poema ao meu Filho by Hélder Gonçalves

Quando chegaste – meu filho, alegria sentida - tu nos meus braços! Olhei para ti - perfeito, vaidoso fiquei. Orgulho de pai, sentimentos num trilho. Da familía continuar e construir laços De tanto amor que senti, então chorei.
Todos juntos a ti - a família em redor A cresceres !– saudades desse tempo. brincarmos na praia, momentos passaste Os teus amigos, e o teu primeiro amor Tuas lutas, ideais soltos como o vento! Estudos ,conseguidos que granjeaste.
O teu casamento, a fotografia o evento. O primeiro filho, logo o primeiro neto Noites, também por ele não dormidas Tuas, lutas travadas sem um lamento Pai e homem que foste, sempre reto Tua solidão, minhas angustias sofridas
Agora, olho para ti – cabelos brancos: Revejo nossos momentos, fico pensando, daquilo que desperdicei em não estar mais tempo contigo, por tal lamentando, o que já não me resta - para trás olhando, não ter dito tantas vezes a palavra amar!


Hélder Gonçalves

Por um sorriso teu, uma lágrima minha

UMA PALAVRA