OFERTA DE AMOR





 Em meus silêncios
gritos existem.
Nos meus sorrisos,
dores se disfarçam.
Em meus cantares,
tristezas se passam.
No meu coração,
amor presente,
latente demais:
alegria de dar,
sigo e dou a mão!

Pela estrada da vida,
serei peregrino.
Sereno, eu caminho.
Na minha bagagem,
amor infindo levo.
Ofereço a quem pedir,
faço questão e relevo.
É este o meu sentir:
aqueles que nada dão,
muitos sobram:
esses, não teem perdão!

Docarmo
Março 2012

Mensagens populares deste blogue

SP – Sindicato dos Pobres

Honradez