Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2013

Reflexão

Por detrás...
Quando se fecham as portas... Vamos ficando mais sós. O medo das pessoas... É o de darem amor, Estenderem as mãos - Serem solidárias. Todos se vão fechando, Escondendo-se por detrás dos seus confortos Não querem ver o que se passa em redor. Hoje há muita fome Há muito desemprego, ...E Também muita riqueza acumulada Naqueles que comem tudo e não deixam nada!


Hélder Gonçalves                                                  " Dicotomias"

SOMOS...

Imagem Google Somos... Da mesma espécie. Da mesma criação. Somos, Todas iguais, Amigas... irmãs... amantes... Somos, Nós, mulheres, Angústia e dor. Somos, Amadas e odiadas, Rejeitadas, Felizes e ternas. Somos, Etéreas... Somos, Eternas... Cúmplices e culpadas... Mas, Somos!
Malu Silva

Jovens fisicamente ativos se saem melhor na escola, diz estudo

A pesquisa mostrou que a quantidade de exercícios realizados aos 11 anos afetou o desempenho escolar dos participantes também aos 13 e 16 anos
Um estudo feito com quase 5.000 jovens de 11 anos revelou que aqueles que são mais fisicamente ativos têm um melhor desempenho na escola. De acordo com a pesquisa, publicada nesta terça-feira na revista British Journal of Sports Medicine, praticar exercícios regularmente parece ser benéfico especialmente para aumentar as notas de ciências entre as meninas. Segundo os autores do estudo, há muito tempo os especialistas acreditam que movimentar o corpo impulsiona o funcionamento no cérebro. No entanto, existem poucas evidências cientificas que comprovem isso. Na nova pesquisa, cientistas da Inglaterra, Escócia e Estados Unidos mediram o nível de atividade física de quase 5.000 meninos e meninas de 11 anos. Para isso, eles orientaram esses jovens a usar um acelerômetro durante uma semana. Esse aparelho mede a quantidade de exercícios moderados ou i…

Viver é não Saber que se Vive

Ponho-me, às vezes, a olhar para o espelho e a examinar-me  feição por feição: os olhos, a boca, o modelado da fronte, a curva das pálpebras, a linha da face...
 E esta amálgama grosseira e feia, grotesca e miserável, saberia fazer versos? 
Ah, não! 
Existe outra coisa... mas o quê? 
Afinal, para que pensar? 
Viver é não saber que se vive. 
Procurar o sentido da vida, sem mesmo saber se algum sentido tem, é tarefa de poetas e de neurasténicos. Só uma visão de conjunto pode aproximar-se da verdade. 
Examinar em detalhe é criar novos detalhes. Por debaixo da cor está o desenho firme e só se encontra o que se não procura. 
Porque me não esqueço eu de viver... para viver?

Florbela Espanca, in "Diário do Último Ano"

Ruy de Carvalho- APLAUSOS PARA O DESASSOMBRO E A CORAGEM!!!

Ruy de Carvalho é, nos dias que correm, um homem que, finalmente,
aprendeu com quem estava a lidar. Bateu-lhe à porta. E à porta de
outros irá ainda bater. Para que também aprendam.
Num texto publicado ontem no Facebook, o veterano ator revela-se
indignado com o ministro das Finanças, que acusa de “institucionalizar
o roubo”, perante “o silêncio do Primeiro–Ministro e os olhos baixos
do Presidente da República”.
Ruy de Carvalho esclarece que decidiu manifestar a sua indignação
depois de ter recebido uma carta das Finanças que indica que já não é
“artista” e passou a ser apenas “prestador de serviços”, deixando de
ter direitos conexos e de propriedade intelectual.

Eis a carta:
Senhores Ministros:

Tenho 86 anos, e modéstia à parte, sempre honrei o meu país pela forma
como o representei em todos os palcos, portugueses e estrangeiros, sem
pedir nada em troca senão respeito, consideração, abertura – sobretudo
aos novos talentos – e seriedade na forma como o Estado encara o meu papel como ci…

BOM TEMPO

Dr.RAPOSO - Conto

Era uma época em que a construção civil em Portugal, estava em franca expansão. O advento da migração das populações rurais para as grandes urbes à procura de melhores condições de vida, determinava - em prejuizo do despovoamento do interior do país - um aumento populacional nas principais cidades. Sem qualquer política dirigida para o ordenamento do território, o Estado Novo de Salazar, era responsável por tal situação. 
Por tais fenómenos de ordem política e social desenvolveu-se o advento da construção civil, nas zonas periféricas das cidades em que pequenos empresários, dessa área, praticavam a sua actividade de forma particularmente inédita. Vulgarmente conhecidos por “patos bravos”, quase sempre originários da província, com grande incidencia na região de Tomar - pouca instrução, nenhum dinheiro na sua pouca bagagem - rumavam a Lisboa para procurarem fazer aquilo que muito bem e tradicionalmente, sabiam fazer – trabalhos na construção civil. Sem capitais próprios para constituirem…

VELEIRO...

Imagem google

Vou viajar... Velejar entre os mares, Colocar os pés nos portos, Cheirar os peixes, Beijar as gaivotas. Direi adeus às lembranças, Mas serei feliz.
Vou viajar... Fazer grandes malas. Voarei pelas janelas da sala Pra conseguir pousar nos cais.
Vou viajar... Brincar de fada, Subir na montanha encantada E, no vulcão, mergulharei minhas mãos.
Vou viajar... Pelo sideral, Pelo infinito, Em sonhos astrais... E, na minha viagem, Deixarei cair meu ser carente Sobre teu ser, Nessa viagem Que hei de fazer...
Malu Silva

Miguel Torga (1993)

20 anos depois… e tão actual!
Uma simples frase