.

Música de fundo



quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Uma pequena história do nosso Litoral


Litoral do Brasil

O Brasil é banhado pelo Oceano Atlântico, desde o cabo Orange até o arroio Chuí, numa extensão de 7.408 km, que aumenta para 9.198 km se consideramos as saliências e as reentrâncias do litoral, ao longo do litoral se alternam praias, falésias, dunas, mangues, recifes, baías, restingas e outras formações menores.
Segundo João Dias da Silveira, o litoral brasileiro apresenta características diversas, que levam à seguinte divisão:
Litoral Norte: formado por sedimentos recentes, havendo o predomínio de restingas, lagunas e mangues
Litoral Nordeste: nele se localizam belas praias e dunas, além de alguns importantes portos comerciais
Litoral Leste: além de belas praias e portos importantes, abriga restingas, mangues, recifes e também algumas barreiras
Litoral Sudeste: Caracterizado pelas costas baixas e falésias, apresenta também restingas, lagunas e mangues na sua parte sul. É o mais movimentado do país, com importantes portos comerciais, como o de Santos e o do Rio de Janeiro
Litoral Sul: formado por costas baixas e arenosas, além de extensas lagoas no Rio Grande do Sul. Os principais portos são Itajaí, Paranaguá e Rio Grande.
O litoral brasileiro é beneficiado pelas condições favoráveis de navegação durante o ano inteiro, porém os portos são obsoletos, mal equipados e congestionados.
Nele se explora a pesca, com produção modesta com relação à internacional. Essa atividade é supervisionada pela Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (SEAP) , vinculada à Presidência da República.
Em trechos do litoral existem salinas, principalmente no Nordeste (Rio Grande do Norte e Ceará) e no Rio de Janeiro, que garantem a auto-suficiência na produção de sal. Sob o ponto de vista turístico, o litoral apresenta grande potencial. É necessário, porém, que se melhore a infra-estrutura urbana nos centros turísticos, para que se instale efetivamente uma indústria do turismo no país.
Na plataforma continental existem reservas petrolíferas, cuja exploração responde por 70% da produção brasileira de petróleo. É importante conhecer alguns aspectos físicos do Oceano Atlântico, que banha o litoral brasileiro.
O Atlântico Sul apresenta uma salinidade média de 37‰, mais elevada que a das águas ocêanicas do planeta (35‰). As temperaturas elevadas, os ventos constantes e a intensa evaporação fazem com que esses índices aumentem ainda mais nas regiões de salinas.
As marés são em geral baixas, com amplitudes que oscilam de 2 a 4 m.
Apenas o litoral maranhense registra marés baixas: de 7.80 m, em São Luís, e de até 8,16 m, em Itaqui.
O litoral brasileiro sofre influência climática de três correntes marítimas: a das Guanas e a Brasileira, que são quentes, e a das Falklands, que é fria. A corrente das Guianas banha o litoral norte, e a Brasileira, o litoral leste. A corrente das Falklands, proveniente do pólo sul, banha pequeno trecho do litoral sul.
Quanto ao relevo, o Atlântico Sul apresenta a plataforma continental, que submerge até 200 m, seguida de declive abrupto, o talude continental, desnível que alcança até 2.000 m de profundidade e vai até a região pelágica, onde surgem as bacias dorsais e oceânicas (ou seja, cordilheiras submarinas). Abaixo desse limite inicia -se a região abissal.
A largura da plataforma continental brasileira é bastante variável. Alcança cerca de 400 km do litoral do Pará, estreitando-se bastante no litoral nordestino. Ela é mais larga junto à foz dos grandes rios., onde há o acumulo de muitos depósitos de cascalho, areia e outros sedimentos.

Extensão do litoral brasileiro

Estados Extensão (km) Percentual (%)
Litoral de cada estado brasileiro em KM  e percentual do total
Bahia: 932 12,7
Maranhão: 640 8,7
Rio de Janeiro: 636 8,6
Rio Grande do Sul: 622 8,5
São Paulo: 622 8,5
Amapá: 598 8,1
Ceará: 573 7,8
Pará: 562 7,6
Santa Catarina: 531 7,2
Rio Grande do Norte: 399 5,4
Espírito Santo: 392 5,3
Alagoas: 229 3,1
Pernambuco: 187 2,5
Sergipe: 163 2,2
Paraíba: 117 1,6
Paraná: 98 1,3
Piauí: 66 0,9
Total: 7.367 100
Por apresentar características comuns, o litoral pode ser dividido em: Norte, Nordeste, Sudeste e Sul.
Litoral Norte
Abrange a costa do Amapá e a do Pará e este é marcado pela foz do rio Amazonas, com canais, pequenos lagos, manguezais e ilhas, entre elas a de Marajó. No norte do Amapá há ainda longas restingas.
Litoral Nordeste
É bem diversificado. Destacam-se as dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, que abrigam lagoas no período das chuvas, e o delta do rio Parnaíba, entre Maranhão e Piauí. No trecho que vai do Rio Grande do Norte à Bahia são comuns as restingas, dunas, lagoas e os mangues. Entre Alagoas e Sergipe está a foz do rio São Francisco. É marcante também a baía de Todos os Santos, no estado da Bahia.
Litoral Sudeste
Tem diversos trechos escarpados e outros amplos e retilíneos. Do norte do Espírito Santo até o município de Cabo Frio (RJ), são comuns pequenas elevações, baixadas e restingas. De Cabo Frio a Marambaia há restingas e lagunas. A partir daí até São Sebastião, já em São Paulo, o litoral é sinuoso e escarpado, marcado pela presença natural da serra do Mar. Desse trecho até o rio Ribeira do Iguape predominam as baixadas.
Litoral Sul
É bastante recortado no Paraná, já que a serra do Mar volta a estar próxima do litoral.
Na costa catarinense há colinas formadas pelo desgaste das escarpas da serra do Mar.
Com uma faixa costeira ampla e retilínea, o estado do Rio Grande do Sul é marcado pela laguna dos Patos e lagoa Mirim, que são formadas pelo fechamento de restingas.
Fonte: files.humanidades.net.br