.

Música de fundo



quinta-feira, 11 de julho de 2013

Ser Poeta -being a Poet








Não te apaixones por mim, disseste um dia,

num momento.

Um poeta não se tem, não se possui, nem se guia,

êle é o vento.

É o sentir, o amor, é a noite e também o dia

e o lamento!

O céu, as estrelas o Universo. a luz que envia,

do firmamento.

Um poeta não se tem – êle é tristeza e alegria,

em breve momento.

Porque êle é sonho, sortilégio ,também  magia

e desalento.

Tão grande assim, em limitado espaço fenecia.

Não no pensamento

Aí é o seu trono, o seu reino, algures de algum dia.


Hélder Fernando .D.Gonçalves



Comentário de Marcial Salaverry em 19 maio 2012 às 20:59
POETAS EM POETRIX
Marcial Salaverry
Poetas sempre estão poetando,
fazendo poesias na vida,
e da vida, uma terna e eterna poesia...
Aplaudo seu texto caro amigo,
abraços poetoparabeniozatorios,
Marcial
Comentário de Paolo Lim em 19 maio 2012 às 18:20
Tradutor dos sentimentos, mais que fingidor, o poeta é um lamento de amor e dor como o Helder tão lindamente nos demonstrou. Parabéns.
 
Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 19 maio 2012 às 18:15
Versos bem traçados que traduzem a verdade sobre o peta.
Parabéns pela obra.
Bjssssss
Comentário de Lilian Reinhardt em 19 maio 2012 às 18:06
Concordo com a Marcia, molda o poeta o imoldável, traduz o intraduzível, toca o intocável, na magia,além das palavras...
 
Comentário de Nilson da Cunha Gonçalves em 19 maio 2012 às 17:43
Belo poema e perfeita definição do poeta. Obrigado pelo presente, caro Helder Gonçalves
Comentário de Marcia Portella em 19 maio 2012 às 17:23 Helder sua definição de poeta além de bela é verdadeira....
"Poeta não se tem,não se possui,nem se guia,
ele é o vento"....