Avançar para o conteúdo principal

Pataniscas De Bacalhau+ Vinho Tinto Dona Ermelinda -From fried cod + Wine Dona Ermelinda



Bem... Domingo,dia de ficar em casa a vontade com a família, com o amor de sua vida ao lado e irem juntos a cozinha fazer aquele prato especial para fartarem os olhos, o coração e é claro o palato!
Em Nossa mesa hoje, sugerimos o almoço d'oje que foram: Pataniscas de Bacalhau,acompanhado d’um arrozinho de grelos e obviamente como não poderia faltar, um bom vinho e dessa vez o Tinto Dona Ermelinda.
É de ficar todos macios... Pá!
Então vamos a isso!
Primeiro vamos ao Arroz de Grelo, feito como qualquer arroz normal, coloquem água a ferver ao lume, depois doirem uma cebolinha com um dente d’alho, um fio generoso de azeite e agora  o diferencial! Pequem os grelos já despedaçados e bem lavadinhos e deitem para refogarem junto com os outros ingredientes, juntem a ele  uma folha de louro, deixem refogar bastante,coloquem o arroz e mais uma refogada e agora é hora de colocarem a água quente, deixem a cozer no lume brando e passemos finalmente as Pataniscas de Bacalhau,apontem a lista dos Ingredientes:

*       600 g bacalhau
*       4 und. ovos
*       50 g farinha
*       1 und. cebola
*       1 ramo salsa
*       q.b. sal e pimenta
*       q.b. óleo para fritar

Arranjem um bacalhau de jeito, o ponham no demolho, enquanto isso um dos dois tratará de picar a cebola, para não chorar é só picar a cebola debaixo da torneira.
E o outro lavará muito bem lavadinho a salsa e depois a picará com toda boa vontade.
Feito isso, retirem o bacalhau do demolho,passem por água corrente,e  punha o gajo  no tacho para cozinhar, e aguardem um bocadinho... Enquanto isso vão tratando de por a mesa.
Pronto?
Agora com cuidado para não acontecer queimaduras,peguem o tacho e deixem escorrer bem a água, depois disso, façam lascas generosas, tendo o cuidado de retirarem toda a pele e as espinhas.
Agora vamos preparar a farinha com os ovos e juntar nela a cebola e a salsa, se acaso acharem que precisa de mais consistência deitem um bocadinho d’agua na farinha, mas vejam bem é só um bocadinho!
É mexer bem todos bem dispostos, até ficar um creme bem lisinho, caso queiram acrescentem uma pitadela de sal e outros temperos a gosto.
Agora é mergulhar as lascas de bacalhau nesse creme.
De pronto já tenha o óleo quente a espera, com cuidado com a escumadeira, vão deitando as lascas no óleo, borbulhou fez aquela festa de fritura, PRONTO! Retirem e ponha no papel absorvente e assim por diante até fritarem todas as lascas.
Eis então as PATANICAS!

Arrajem num prato bonito,decorem com uma flor de tomate vermelho e um raminho de salsa, voilá!
O arroz a essa altura já está no ponto e como já está colorido com os grelos é só apresentá-los numa bonita travessa.

Agora é só sentar a mesa, abrir o Tinto, Dona Ermelinda fazer um brinde e saborear!
Bom apetit!
TIM TIM!
Informações valiosas do Dona Ermelinda:


Feito apenas com uvas de Castelão, este tinto, de Fernando Pó, não nega as suas origens. Nesta zona de areias, as uvas da casta rainha da região de Palmela atingem grande concentração e expressão aromática. De cor rubi-intensa, apresenta um perfume que lembra as ameixas pretas em passa ou em compota e a baunilha, própria da madeira de carvalho. Na boca é cortês, com taninos concentrados e muito macios, fraca acidez, final curto e um tanto adocicado.


Dicas
Servir à temperatura de 16ºC.


Publicado por:
 Hélder Fernando Docarmo Gonçalves



Imagem : Google
Pesquisa do vinho: Continente
Pesquisas : 100 receitas 

Mensagens populares deste blogue

sorridente, calada e persistente.

Era para ser ao contrário dessa fumaça, que assoprada ou mesmo inalada se vai... Era para ser volátil como um passe despercebido de mágica. Era para ser apenas alguns segundos de choro, de lágrimas vazias de alegrias, preenchidas de vis solidões Era para ter sido, mas nunca foi, pois sempre é... Essa dor corrupta, invasora, que desdenha da minha confusão por não compreender, as razões da vida em impor ela em mim, como carrasca sorridente, calada e persistente. Era para ser uma nesga do que passou e dormiu no tempo, mas vejo que é meu presente: Resistente, crítico e decadente.

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬


Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬













Honradez

Honradez... Tua Manta De Diamantes
Amanheça Para a vida, Para o melhor quetem Respeita a aliança Acredite que adiante O real do que éseu legado Espera...
Amanheça Para a boa vontade de Dar as mãos E o perdão, compartilhar Os sonhos Os sorrisos O pão...
Amanheça E dê avocê, perdão Porque o erro reconhecido É acolhedor para a alegria Da humildade que afasta a tristeza ... E traz a esperança de que... Hoje, vai dar certo!