Avançar para o conteúdo principal

Cenas Canalhas A Telenovela Do Governo De Portugal - The Bastards Scenes From Government Of Portugal Telenovela- -هؤلاء الأوغاد مشاهد من حكومة البرتغال مقطوعة


Confesso que já não tenho pachorra para ligar a TV e abrir os canais dos noticiários.
Depois de tantos anos, depois da revolução dos cravos, constato que pouco avançamos nas mentalidades das personagens políticas deste país. O mesmo cinzentismo da ditadura está nos seus ADNs, nos seus tiques. 
Com uma diferença, era impossível, nesse desgraçado tempo, o consentimento para dar guarida aquilo que estamos a assistir diariamente nos canais da nossa televisão – a telenovela do governo de Portugal em que, o artista principal ,é o Dr. Paulo Portas. 
Este politico, ex-jornalista e colaborador do jornal Independente em que se comportava, no tempo, como um contraponto arruaceiro do jornalismo, estava bastante identificado como sendo uma personagem contra o processo revolucionário em curso, pôs sempre a sua indiscutivel inteligencia ao serviço de esquemas e jogadas oportunistas. 
Veja-se, agora, ao ponto de descaramento político em que, como é timbre do seu comportamento por todos os governos de que fez parte, ele chegou. Todas estas jogadas de menino mimado e suas diatribes sempre esquecidas e validadas pelo seu séquito de fãns prontos a acudir em sua defesa, estaria certo. 
(A democracia tolera estas perversidades, mesmo aqueles que não gostam dela e dela se aproveitam)
O caso é que, desta vez somos todos a pagar os custos dessas birras de adolescente bem criado.
Todos nós ,que estamos a ser espoliados pelo governo de que faz parte, não bastaria tal desgraça, para ainda termos de suportar, pacificamente, o comportamento completamente sui-generis deste senhor e das suas esquisitices temperamentais, ainda, estados de alma e as suas birras, com trementos e avultados custos, nos bolsos de todos os portugueses. 
Como é possível? 
Como pode isto acontecer? 
Então eu penso: venha o Salazar para por cobro às diatribes desta rapaziada sem jeito, porque o povo é que se lixa, com tais brincadeiras. 



 Hélder Fernando.D.Gonçalves

Mensagens populares deste blogue

O Poema que não consegui escrever

Para Ti, o que podia ser um Poema
Para Ti e por Ti, tento ser poeta. Mas, nessa vã tentativa, tolamente só alcanço voar em asas infinitas,
seguindo para além do eterno, respirando ao som de lágrimas protegidas pela esperança: De mais um abraço apertado e mais um longo e doce beijo Sabe... Gostava de ser Poeta como Tu, somente para ter o poder de falar do meu coração direitinho apontado ao teu, mas a minha tentativa é tão tola - Pois sei que esse meu escrever de poeta nada tem, além de seguir em dor pela constância da madrugada, tecendo dentro do meu coração o mais perfeito da tua alma amada num receio de perder o fio do que em mim parece ser inteligência.
Porque amando-te meu Anjo, eu...queria ser poeta singela como as flores, Cálida como o amanhecer, terna como o teu sorriso. Porém terei de enfrentar a dura realidade aceitando contente, como uma pobre agradecida, a escassa esmola em aqui, ficar - Sentindo-te, olhando-te  apaixonada, entregue ao deleite do encanto e à saudade que sempre mo…

sorridente, calada e persistente.

Era para ser ao contrário dessa fumaça, que assoprada ou mesmo inalada se vai... Era para ser volátil como um passe despercebido de mágica. Era para ser apenas alguns segundos de choro, de lágrimas vazias de alegrias, preenchidas de vis solidões Era para ter sido, mas nunca foi, pois sempre é... Essa dor corrupta, invasora, que desdenha da minha confusão por não compreender, as razões da vida em impor ela em mim, como carrasca sorridente, calada e persistente. Era para ser uma nesga do que passou e dormiu no tempo, mas vejo que é meu presente: Resistente, crítico e decadente.

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬


Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬