.

Música de fundo



domingo, 7 de julho de 2013

♫ ♫ ♫Cantigas de Maio- Zeca Afonso -Portugal Beloved Son




"Eu fui ver o meu benzinho
Lá p'rós lados dum passal
Dei-lhe o meu lenço de linho
Que é do mais fino bragal
Eu fui ver uma donzela
Numa barquinha a dormir
Dei-lhe uma colcha de seda
Para nela se cobrir
Eu fui ver uma solteira
Numa salinha a fiar
Dei-lhe uma rosa vermelha
Para de mim se escantar
Eu fui ver a minha amada
Lá nos campos eu fui ver
Dei-lhe uma rosa encarnada
Para de mim se prender
Verdes prados, verdes campos
Onde está minha paixão
As andorinhas não param
Umas voltam outras não

Refrão:
Minha mãe quando eu morrer
Ai chore por quem muito amargou
Para então dizer ao mundo
Ai Deus mo deu Ai Deus mo levou"




 

No Natal de 1971, Cantigas do Maio caía no sapatinho dos portugueses. Era um novo Zeca, ainda com Bóris a acompanhá-lo mas com uma encenação musical inovadora de José Mário. À viola e guitarra tradicionais, José Mário associou trompete, flauta, acordeão, piano e percussões diversas que revelam definitivamente a grandeza do poeta-cantor José Afonso. Este álbum, com todas as suas canções, é um ponto altíssimo na carreira do cantor.O aparecimento deste álbum coincide com a revelação ou confirmação de novos cantores como Manuel Freire, José Jorge Letria, Francisco Fanhais, Sérgio Godinho, Luis Cília, Fausto, Vitorino, Júlio Pereira e Janita Salomé. Este grupo heterogéneo e diferenciado comunga de um mesmo propósito: José Afonso como alargamento das expressões de música popular portugues..

Imagerm Google