Avançar para o conteúdo principal

Os "Emergentes" Camaleões



Há muito pouco sim,de muita gente.

Dizer SIM ou NÃO
Com a determinação daqueles que sabem o que
querem é apanágio de alguns, muito poucos.
Rodeiam-nos sim, um mundo de imprecisos,
cinzentos,por vezes:Loquazes, demagogos

- os mais perigosos!
Também os que são como:
Os camaleões
Os oportunistas
...E
Uma raça nova que eu defino como:

Os "emergentes"

Esta raça, é originária, normalmente, da província,
de pais muito pobres, que ao cabo de enormes
sacrifícios e tremendas privações, conseguiram
dar aos filhos os estudos que eles não tiveram.
Alguns acabam "doutores" chegam com os "canudos" 

às grandes urbes, instalam-se nas empresas e até
na política, com mais ou menos mérito conseguem
postos de chefia e, aí, bem instalados nos seus gabinetes
sentem o cheiro do poder.
Então as raivas contidas desde a infância sofrida,
das frieiras nas mãos geladas pelo frio, da escassa
alimentação, das sopas de "cavalo cansado" do trabalho rude,
dos pés descalços,... Aqui, adapta-se o provérbio popular:

 "se queres conhecer o vilão, põe-lhe a chibata na mão".

É este tipo que classifico de "emergente"
eles são muitos.
Olhemos para os nossos políticos!
Dá-me a liberdade de reflectir sobre estes personagens
que atormentam a nossa vida.
A experiência sentida nas suas infâncias pouco coloridas,
ao invés de os humanizarem, pelo contrário, foi o caldo
onde os baixos sentimentos proliferaram.
Como os franceses dizem:

 "c!est la vie" 


Bastante oportuno o espírito observador,
crítico e acutilante.




Hélder Gonçalves


Foto:Folha Da Bahia

Mensagens populares deste blogue

Do hábito biscoitos d'açúcar

De pedaços de poesias 
Fiz uma nuvem de melodias 
No mundo de suaves revoadas 
Valsando em asas encantadas 

Nas palavras erguendo magias 
Dançando sons em rapsódias 
De paixões fragmentadas e fugidias 
Acolá, chegarei com outras histórias

Nos passos -  Carinho ao aconchegar 
Com doçura que imagina minha mente 
Meus sentidos se elevam  ao prestar 
Em compasso de superação finalmente! 

De Ti em mim sonhos... 
Infinitamente. 

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬













Honradez

Honradez... Tua Manta De Diamantes
Amanheça Para a vida, Para o melhor quetem Respeita a aliança Acredite que adiante O real do que éseu legado Espera...
Amanheça Para a boa vontade de Dar as mãos E o perdão, compartilhar Os sonhos Os sorrisos O pão...
Amanheça E dê avocê, perdão Porque o erro reconhecido É acolhedor para a alegria Da humildade que afasta a tristeza ... E traz a esperança de que... Hoje, vai dar certo!

sorridente, calada e persistente.

Era para ser ao contrário dessa fumaça, que assoprada ou mesmo inalada se vai... Era para ser volátil como um passe despercebido de mágica. Era para ser apenas alguns segundos de choro, de lágrimas vazias de alegrias, preenchidas de solidões vis. Era para ter sido, mas nunca foi, pois sempre é... Essa dor corrupta, invasora, que desdenha da minha confusão por não compreender, as razões da vida em impor ela em mim, como carrasca sorridente, calada e persistente. Era para ser uma nesga do que passou e dormiu no tempo, mas vejo que é meu presente: Resistente, crítico e decadente.

Ronilda David in ‪#‎AQuânticadaestupidainteligência‬