.

Música de fundo



quinta-feira, 14 de junho de 2012

DIANTE DO ESPELHO




Querida Loubah

Estar diante do espelho é um olhar para dentro de nós – aqueles que o fazem, têm de ter a coragem para ver a imagem que lhe é devolvida. Não ter medo, pelo que essa imagem irá reflectir, como um passado, onde se guardam as boas e as más consciencias. Aí, está precisamente a virtude, como iremos avaliar e ver essas imagens, também, como elas poderão contribuir para o renascimento de um outro “eu” - a coragem de corrigir, no futuro, o que de errado nos apercebermos ter feito. A coragem de nos renovarmos, a partir de uma experiencia saída das nossas auto avaliações tentando seguir o nosso caminho, sublimado pela consciencia nitída dos nossos tropeços e nos erros que cometemos, dando-lhes sim, o lastro para seguirmos em frente noutra postura, em que os valores adquiridos sejam repostos e, então, continuados, numa completa obervação e discernimento da dicotomia, BEM e MAL

Então o espelho, certamente, irá dar-nos aquela imagem que procuramos nele: a imagem da tranquilidade, daquela paz interior, no AMOR renascido e repartido por aqueles que estão à nossa volta, transmitindo-lhes esses mesmos valores adquiridos na nossa história pessoal, e os que a experiencia nos apetrechou para a passagem do testemunho. É esta postura que marcará a nossa caminhada pela vida – A preocupação do nosso próprio aperfeiçoamento, agarrados às nossas convicções pessoais que

entendemos ser a nossa contribuição para um mundo mais perfeito, mais justo, mais solidário onde a palavra AMOR, possa existir na sua plenitude

Apreciei o te texto de cariz filosófico e provocador como desafio à nossa avaliação pessoal – aquela que temos de procurar para além do espelho, escondida nas suas costas

Parabéns pela tua abordagem a um tema desafiante!







Hélder Gonçalves

Em: Leitura crítica e dinâmica da obra:

Diante Do Espelho: Qual É A Tua Escolha E Permissão?

Fotografia: RD/LS