.

Música de fundo



quinta-feira, 27 de outubro de 2011

ORIGENS: O Legado Das Águas



Esse trabalho, faz parte do Projecto Mirorós,de conscientização das pessoas para a ameaçada realística de que se não aterem-se ao desperdício, logo ficaremos todos sem água potável , pois por mais absurdo que possa parecer, ainda existem pessoas, que tem o disparate de mesmo vendo, ouvindo e lendo na mídia em grande escala o pedido alarmante, para que a população economize água, ainda mesmo assim teimam em lavar passeios, carros, paredes e outras coisas, com as mangueiras acionadas, deixam torneiras ligadas, encanamentos vazando, incrédulos, não acreditam que a água da escassez, chegue ao total extérminio.

Este filme é a primeira parte do que estamos elaborando,com outros pormenores das imagens e depoimentos,para ser enviado para as prefeituras e outros meios governamentais, engajadas nessa luta.



Trabalho este dedicado ao Ilustre Escritor e Poeta: Hélder Fernando Gonçalves (Docarmo)

com o Titulo de umas das suas obras mais importantes: Origens:



Uma obra de alto conteúdo do conscientizar o espelho do homem com a terra, o homem no tratar respeitoso e amoroso com a natureza, apegado aos verdadeiros valores da vida e sobretudo mantendo cientemente uma latente demonstração de amor a Origem de tudo que dali nasce e permanece nas suas próprias Origens, e a água origina vida, sem água ninguém e nada sobrevive.

O homem sem suas origens quem é, o que é?


Somos 70% do corpo água

O Planeta terra 70%, mas notoriamente ...



Aquelas parte das pedras,onde podem ver nas imagens, eram todas cobertas d’agua, no topo do observatório tem no lado inferior, onde fica alojado o medidor e percebe-se assombrosamente a demarcação das reservas que estão abaixo do nível que é considerado normal.

É de cortar o coração a valentia da mãe natureza, o lago mesmo morrendo, clamando socorro ainda assim é belo.

É triste por demais, ainda não consigo ver as imagens que dão-me um aperto no peito, as plantações, milhares e milhares de bananeiras todas morrendo e muitas já mortas, por toda a extensão da estrada, homens e mais homens escavado poços, que deitam água nas valetas dia e noite, todos no desespero de salvar o Projecto Mirorós, a tantos anos, centro principal do sustento de milhares de família, gerando empregos e fonte de alimento e sustentabilidade.
Abandonados pelas estradas os animais que os donos não tem mais condições de manter e por isso os abandonam a própria sorte, esse filme é só uma parte do nosso projecto de conscientização, um apelo sério e sentido aos nossos semelhantes.
A esperança está exaustamento na promessa do famoso e alardeado Baixio de Irecê,dizem que:
O governo através da Embasa, está acelerando a construção da Adutora do São Francisco, que disponibilizou um total de 178,6 milhões de reais, segundos dados divulgados na Ouvidoria geral do Governo Baiano, com isso visam concluir 132,2 quilômetros de tubulações que levará do Rio São francisco, região da Xique-Xique, para a micro-região de Irecê, prometem que esse beneficio levará o socorro a mais de 350 mil pessoas e 210 cidades circunvizinhas e 16 municípios, segundo o Governador Jaques Wagner, em outubro acontecerá esse milagre prometido por ele e outros governos anteriores a mais de 15 anos.


Mas será que chegará a tempo?

Será que a vida há de esperar?

Tem que haver luta, conscientização, responsabilidade social, respeito ao meio ambiente, há de que haver união, mãos e mentes dadas para que a vida não pereça, pelo actos irresponsáveis do que chamam de seres racionais.
Coincidentemente esse trabalho,encontrou na obra Origens, do Ilustre autor Hélder Fernando Gonçalves (Docarmo) a inspiração necessária para dar continuidade do esboço desse projecto,para que fosse transmitido, uma acção mais humana, com a latente importância de que é vital manter as boas tradições, os bons costumes, defender tudo aquilo a qual acreditamos, vivermos com honra, com generosidade, humildade e boa disposição para comermos merecidamente o fruto do nosso suor sem sermos pesados aos semelhantes e principalmente sermos merecedores do presente diário que é a vida.



Para quem tiver o privilégio de ler suas obras em especial o Origens, vão seguir a trajectória do Sr. Afonso e sua dinastia, consistida no seus Filhos João e Ricardo, na sua esposa e mãe do João a Senhora Deolinda e mas a família do João e sua esposa Rosalina com suas cinco filhas, onde transcorre a segunda parte da sua rica narrativa, a envolvência do labor, da união com os trabalhadores, o respeito para com a terra e sobretudo a gratidão pela retribuição do que ela oferta ver-se na descritiva da riqueza dos campos trabalhados, a abundância da semeadura, a luxuria do amadurecimento e a abundância das colheitas, tudo isso sem maldade, sem violência, sem a mesquinharias do ócio.


A escala do tempo onde foi discorrido o Origens, é n’uma época ainda longe da descartabilidade tecnológica no que concerne um contacto mais profundo de ser humano para ser humano, mas descortina o tempo da revelia dos governantes lusos e o pulso forte de Salazar guiando Portugal para a bem aventurança de fazer chegar ao Alentejo o titulo de “Celeiro” baseado na alta produção de trigo naquela região.

Soube com magnitude suavizar a temática política, tanto na solidez do cenário,como na robustez, na beleza e amor pela vida dos personagens, e no decorrer da leitura, onde os homens ainda visitavam o Sr. Barbeiro, as raparigas ainda respeitavam a vontade e o orgulho dos pais, mantendo-se compostas na real conduta de boas filhas, tornando-se boas esposas no futuro e a instituição familiar, era considerada o pilar da existência da humanidade.



Tempos bons onde a prosa era sem pressa, a alegria era compartilhada na dança, na fartura da musica, do vinho local, onde os segredos eram sagrados, os pudores revelados castamente entre o abrigo do leito, há! Tempos idílicos, tempos da saudades...

Fica documentado então ao mundo o talvez socorro, que possa chegar não só para o sertão brasileiro, mas também que fique registado a lição de vida na obra Origens desse vultuoso escritor e sensível poeta.

Levantemos um brinde ao futuro das boas noticias e bons algurios para a terra que clama...


Um brinde em especial ao alto e em bom som, a Ti Docarmo ...Ao João, a sua família e ao seu legado que através das tuas mãos tornou-se atemporal nos meandros da história.


Tim! Tim!


Nem sempre o silêncio,que parece mudo o é.
E...Nem sempre a falta de memória
Significa, perca do lembrar.




Loubah Sofia - Alma Feita De Ti


...


Obra realizada na Barragem do Mirorós,
oeste bahiano, Brasil, que está a menos de 40% de suas reservas d'agua.


Contactos:

hgoncalves2@hotmail.com
loubahsofia@live.com
fegvideo@hotmail.com
folhac@ig.com.br

Cinegrafista: José David

Texto: Loubah Sofia
pseudónimo de Ronilda David
Fotografia: Ronaldo,Santiago, e Aline Gabriela
Hélder Fernando Gonaçalves

Edição: FEG VIDEO
Cobertura jornalistica: Folha Da Bahia
Irecê-Bahia-Brasil