Maria Helena Gonçalves - Análise do Livro - O Refúgio




À terceira será de vez.....
O primeiro comentário foi feito no dia em que acabei de ler o teu "Refúgio", não consigo reproduzir aqui as palavras que te deixei, o que te posso afirmar é que foi escrito com bastante emotividade contagiada que me encontrava pela leitura da história.
O 2º comentário foi escrito ontem, alguns dias depois de ter concluído a leitura. Com uma certa nostalgia refiz o texto, tentando analisar mais friamente a vivência tida na leitura da obra.
Hoje o que me vem à alma continua a ser claro.
Sobre a Obra:
Considero que o romance está bem escrito, bem estruturado, sendo que o leitor se sente transportado para a época em que se passa a acção.
Contagiante do princípio ao fim, impulsionando o leitor a querer ávidamente ler a próxima página.
Esta capacidade de prender os leitores à história é só para alguns e nesse aspecto reconheço essa tua formidável capacidade, que considero fantástica dado ser a tua primeira incursão no domínio literário.
Considero que o final da história foi um pouco abrupto, lembro-me de ter sentido que muita coisa ficou por dizer e explicar, mas hoje que já passaram uns dias reconheço que dado o contexto político que sempre acompanhou a acção da história, fará sentido o seu final.
Eu, pessoalmente, não considero que esse mesmo aspecto seja o mais relevante no Refúgio, para mim a verdadeira importância encontra-se no relato das emoções vividas e sentidas por Fernando no crescimento interior do mesmo.
Sinto-me privilegiada por ter podido partilhar essa tua faceta que para mim não será totalmente desconhecida mas surpreendeste-me pela positiva através da carga emotiva que carregas.
Deves continuar a partilhar os teus sentimentos com os amigos e a família que te rodeia, serei leitora assídua das próximas.
Um beijo com carinho
Da tua filha
Lena
Maria Helena Gonçalves

Mensagens populares deste blogue

SP – Sindicato dos Pobres

Honradez